Atitude do Pensar

Atitude do Pensar

quinta-feira, 12 de maio de 2011

O vazio de alguém que se foi



Timidamente, seus olhos manifestavam a dor.
E sem que ela desejasse, ele a observava por meio de lágrimas que teimavam em criar vida.
Que paulatinamente surgiam do seu ser, se derramando em seu corpo.
Olhos.
Rosto.
Colo.
Revelavam amores e dores.
E ela, doída em seu amor e desamor, pedia pela não existência daquele instante.
Indiferente. Ele nada perguntou.
Parecia intacto. Duro. Como rocha.
Naquele local vermelho sangue, onde antes era morada do amor, agora existia rancor.
Porém, mesmo em meio a tanta frieza, ela o desejou.
Num suspiro repentino se pergunta se ele a percebeu.
No meio desse sufoco, ela balbuciou palavras de amor. De perdão. Mas estas se perderam entre os novos caminhos e os muros que agora existiam.
Olhares perdidos.
Mãos desesperadas.
Corpo sem lugar.
A despedida.
O abraço.
Mais lágrimas.
Pele.
Dores.
Desamores.
Será o adeus?
Eles se vão.
Cada um por um caminho. Agarrado a nova estrada.
No entanto, dessa vez ele não conseguiria perceber as lágrimas nos olhos daquela que fora sua amada.
Estas estão escondidas dentro de seu peito.
Não mais aguentando, o corpo grita.
Ao se encontrar numa distância segura, ela chora compulsivamente, em quantidades tão grandes quanto o sentimento em seu peito.
Ela se derrama.
Olhos e coração trabalham em um só instante.
Ambos produzindo dor. Ambos derramando-se em seu colo.
Um choro sufocado. Sofrível. Doloroso.
Um choro que exala amor.
Sendo que sua realidade é o desamor.
O sol despede-se e a noite chega.
Novamente o breu a perturba.
Nesse momento, seus olhos já secos, enxergam apenas a porta fechada.
E o vazio de alguém que se foi.

[Vídeo de Chico Buarque - Atrás da porta]
[Texto de Keila - O vazio de alguém que se foi]

9 comentários:

  1. É, Keila... tá danado...Este texto do grande Chico Buarque mexeu muito comigo.
    Mas, homem tb chora, viu?rs. Mesmo as lágrimas não descendo, chora por dentro.

    "Um choro que exala amor.
    Sendo que sua realidade é o desamor".

    A frase acima é a q mais me identifiquei; tem tudo a ver com q estou passando, eu penso.

    Pena q as coisas não possam ser como a gente quer. É muito triste o fim de uma coisa q poderia ser tão bonita, mas se tornou tão feia!

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Li seu comentário no meu blog. Sorry pelo equívoco(rs) E prolfaças!

    ResponderExcluir
  3. Dói, mas só dói porque se está vivo. Sei lá, isso devia ser um consolo...

    ResponderExcluir
  4. Lindo e trsite texto...Lágrimas sufocada, uma hora explodem...beijos,chica

    ResponderExcluir
  5. Senti isso só uma vez, uns 25 anos atrás, e foi doído viu, atrás da porta ficou um mundo inteiro de sonhos nao sonhados. Decidi (e nao vivi) nunca mais a mesma sensação.

    O texto é tudo mesmo que sentimos por dentro nessa hora, e que você soube minuciar tao bem Keila. A música só arrematou (e matou).

    ResponderExcluir
  6. Keila ,
    pior que uma separação por desamor é uma onde existe , ainda , amor ...
    E pior que ficar atrás da porta é sair , sabendo que alguém lá ficou ...

    O seu texto está excelente .
    E amo esta canção .
    Um beijo

    ResponderExcluir
  7. :'(
    Ao mesmo tempo que é triste, é lindooO!
    a Keila, que historia, mas triste essa!
    Não sei nem ao certo o que te dizer!
    só sei, que passado esse momento de dor todos podemos achar forças para vencer!
    beijinhos colloridos minha flor!
    e que tudo fique bem!

    ResponderExcluir
  8. Lembro tinha feito um comentário aqui, mas o Blogger surrupiou, snif!

    ResponderExcluir
  9. E eu que tinha pensado ter perdido isso...nasceu de um momento tão doloroso que quase senti tudo novamente (rsrs)

    ResponderExcluir