Atitude do Pensar

Atitude do Pensar

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Mulher à madrugada

Hoje eu queria poder dizer que tudo está bem. Que os sonhos estão vivos e com cores vibrantes. Gostaria de acreditar que ainda reside esperança. Que esta, encontra-se no céu e nas promessas de primavera. Porém, infelizmente, meu corpo está cansado e meus olhos ressecados. Acreditar está difícil, doído, sofrível. Na longa viagem realizada na noite de ontem, percorri lugares que me são conhecidos, mas tudo estava tão escuro e distante, não sendo possível enxergar as cores que outrora ali já estiveram. Após o regresso, percebi que as flores do jardim estam mortas. Não há alegria em renascer. Sorrisos são inexistentes e o sentir está confuso. Contudo, não é medo, tristeza. Mas sim, um cansaço, um não querer, uma desesperança. A espera e o silêncio sugaram minha força. É, quem sabe "algum dia, talvez, algum dia, nada mais vai ser assim". Quem sabe em algum momento dessa estação, eu possa dizer: "Aprendi com a primavera; a deixar-me cortar e voltar sempre inteira". No entanto, hoje sou apenas pedaço. Espera. Desesperança. Espaço. Silêncio.

[Título dessa postagem, inspirada em uma produção mineira "Mulher à tarde", que assisti na Mostra Indie, na companhia da , minha amiga Tempestade. Frases citadas, nasceram das primaveras de Cecília Meireles]
[Ouvindo um som novo, peculiar, ela]

16 comentários:

  1. Amiga Keila, texto bem escrito, porém, um pouquinho triste!
    Um grande abraço. Tenhas uma linda semana.

    ResponderExcluir
  2. Triste mas lindo demais! Adorei! Escreves om o coração! beijos,chica ,linda semana e tudo de bom!!!

    ResponderExcluir
  3. Lidissimo! Mesmo triste, poesia é poesia! ^^

    grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. Oi Keila querida

    Lindo poema, cheio de sentimentos...
    Nem sempre eles são os mais alegres, mas nem por isso deixam de ser lindos...

    Beijos e uma semana especial pra você.
    Ani

    ResponderExcluir
  5. e o princípio da esperança se inscreve no começo das desmedidas =================
    e vc é já não desalento, mas toda alento,
    vento de eventos, nós.
    b
    l

    ResponderExcluir
  6. O cansaço nos "obriga" a parar, e nesse período, reflexões tomam conta de nossos pensamentos e a esperança renascerá.

    Ps.: adorei sua companhia!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. acho que escrevi algo na mesma sintonia hj.....
    a madrugada parece aflorar mais ainda esse lado que cansamos.
    mas, passa!
    vou seguir, adorei! bjao

    ResponderExcluir
  8. Certas vezes costumo dizer que estou cansada. Inicialmente o cansaço parece ruim, mas depois percebo que ele é um intervalo e um despertador. Um intervalo para descansar, para pensar... E um despertador que diz: Acorda! Levanta a cabeça e continua.

    ResponderExcluir
  9. Ah!O cansaço é algo que se manifesta quando você já chegou no seu limite. Seja num esforço físico, quando o acúmulo de ácido lático anula a capacidade dos seus músculos, seja num esforço mental, quando sua concentração vai embora de tanto focar o pensamento... temos um limite e uma medida que chega num momento onde é preciso frear para silenciar, descansar, meditar...e recomeçar, assim como as estações do ano, cada um tem um novo ciclo para descansar, renovar e voltar com mais vitalidade, garra determinação...assim somos nós.
    Que você inicie sua semana com forças renovadas e abençoadas. bjs Giovanna

    ResponderExcluir
  10. Lindo e adorável ler você... Adoro a leveza e beleza com que escreves... Essa madrugada rendeu em amiga! Apesar do teor de tristeza, de cansaço, o texto ficou simplesmente lindo!
    Sempre inteira Keila! Linda semana pra você!Bjusss

    ResponderExcluir
  11. Muito bom, esse texto: bem escrito e lê-se bem
    .Parabéns e obrigada!

    ResponderExcluir
  12. Depois de ler este belíssimo texto , descobri que o que me põe mais cansada e um tanto deprimida é exatamente a Primavera .
    Cá , vamos entrar no Outono , daí este meu " arribar".
    Obrigada !

    ResponderExcluir
  13. Que delícia ter a companhia da Tempestade, eu sei muito bem o quanto isso é agradável.
    Mas o cansaço as vezes nos leva a perceber outros caminhos, pelo menos é assim comigo... rs

    bacio

    ResponderExcluir
  14. Dilmar, assim como a vida, um pouco de tristeza, um pouco de beleza.

    Chica, por isso que dói!hehe

    Verdade, André!

    Ani, obrigada!

    Luis, se assim não fosse, não seria esperança.

    Lê, isso foi há 3 dias e o cansaço só aumenta!
    J´ai aussi.

    Obrigada, Delano.

    Carô, essas últimas então...hehe

    Daiana, não havia pensando sobre isso, boa colocação. Muito boa!!!

    Giovanna, ainda não sei como trazer o descanso e o equilíbrio. Mas enfim, tenho buscado.

    Zélia! Que bonitinho, obrigada!

    Obrigada, Bemsei.

    Maria, na primavera os dias são mais longos, talvez por isso sempre preferi os outonos e os invernos.

    Lu!!!!!!!! Delícia mesmo, ela falando dos seus risos grandes e intensos e eu pensando: Deve ser verdade, a Lu parece ter sepre um sorriso querendo nascer, mas dona Tempestade não sabe que o dela também possui poderes. hehe
    Bem que eu quero um novo caminho!

    ResponderExcluir
  15. "Não há alegria em renascer."
    Eu lhe desconheço o suficiente para suspeitar que trata-se de sentimento passageiro.

    ResponderExcluir