Atitude do Pensar

Atitude do Pensar

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

A escolha


Entre o sim e o não há uma linha de equilibrio.
Mas e quanto ao talvez?
Entre o sim há um talvez. O mais uma vez.
Entre o sim e o não há o tempo que diz: Sim. Não.
Entre o não há o adeus. O era uma vez.
Entre o sim e o não há seus olhos. Seu cheiro. Sua pele. Você.
Entre o sim há o querer e o precisar. Não se vá.
Entre o sim e o não há o mim. O habitar. O ser. O renascer.
Entre o não há a vida?
Entre o sim e o não há um destino. Incerto. Quem sabe vulnerável.
Entre o não há um choro. Lágrima. O copo. O esvaziar.
Entre o sim e o não há o renovo.
Entre o sim há o velho.
Entre o não há o novo.
Entre o sim e o não há cicatrizes. Há dores.
Entre o sim há fragmentos. Espaço.
Entre o sim e o não há o medo.
Entre o não há espelho.
Entre o sim e o não há ventos. Portas. Janelas.
Entre o não há novas cores. Novos cheiros. Novo eu.
Sim e não.
Entre o sim e o não há sonhos. Temores. Rancores.
Entre o sim e o não há os baus e as gavetas e, portanto, sempre estarão ali. Guardados. Marcados. Registrados.
Sim as asas, as cores, aos amores.

6 comentários:

  1. Entre o sim e o não, existe uma ponte as vezes tão dificil de atravessar, Keila...
    Tá ai um texto que me fez pensar, pensar e pensar...
    As vezes é dificil dizer sim, porque tem a consequência do dizer não.
    As vezes é dificil dizer não, porque tem os fantasmas que te rodeiam do porque não do sim...
    Acho que nem anos de terapia me ajudariam nisso rs.

    Um beijoooooo!

    PS: EU ADORO O SEU BLOG!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Menina KEILA, que linda sua poesia!

    Entre o sim e o não há a metáfora da vida que muitas das vezes nos impede de escolher entre um e outro, e acabamos no seu questionamento: o talvez, que nada mais é que uma elipse!

    Adorei seu texto!!
    Meu carinho!
    http://pequenocaminho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Poxa, fiquei chocada com o que vc disse... mas isso é horrível mesmo... ser caluniada é a pior coisa e é o pior pecado que existe !

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Aprendi: o importante é viver entre!

    Olha, eu sempre gostei do seu blog, mas este post está mais do que incrível, é épico!

    ResponderExcluir
  6. Olá, Sil! A situação do sim e não é tão complexa que há momentos em podemos dizer os dois ao mesmo tempo: Sim, eu te amo, mas não pense que por isso irei me anular, me perder. Assim como podemos querer um, dizer outro...
    Putz, "ser" é algo tão difícil...rsrs
    Mas cá pra nós, prefiro um pouquinho de desequilibrio, talvez por isso acabo estagnada frente ao talvez! Affe!rsrs
    Bju!

    Oi Audrey!
    Infelizmente, esse talvez pode nos limitar ao ponto de não permitir o primeiro passo, mas enquanto seres racionais temos esse dilema pela frente: O direito de escolha.
    Bjin!

    Pois é, Ella. A coisa é feia...rsrs
    Mas com o tempo aprendemos a ignorar e continuar vivendo, mesmo que as marcas e feridas permaneçam - conviver com elas torna-se mais uma luta diária de auto-conhecimento.
    Bju!

    Lu!!!!!!!!!!!!
    Se eu gostasse de doce de batata doce, diria que você e ele são um só...
    Mas não, você é quase um milk shake de nuttela. Sabe o quanto gosto dele, né!?
    E sempre consegue me deixar sem palavras.
    Olha, sou do seu time: prefiro viver entre...rsrs
    Abraçõs demorados!!

    ResponderExcluir